Culture, Fun facts

business english culture

o brasileiro que vem trabalhar nos Estados Unidos, além da dificuldade do idioma, o profissional ainda terá que lidar com o choque cultural. O modo como se faz negócios em outro país também é diferente. Então além aprender a falar”, é preciso “falar do jeito deles”.

Características para se relacionar com os americanos

Less is more – Menos é mais. Não enrole! Diga somente o necessário!
What’s the point? Qual é o ponto. Porque você precisa disto?
Say the most important things (and then go to the details). Comece sempre com as coisas importantes e depois inclua os detalhes. Se não interessar a pessoa, ela nem precisa continuar a reunião/ ligação/ leitura do e-mail, por exemplo.
Benefits statements (benefits sell). Comente sobre os benefícios, eles podem ser o diferencial para a sua venda.
What’s the objective? What’s your goal? Qual o seu objetivo, onde você quer chegar com isso?
What do you contribute? O que você contribui? Não basta querer tem que dizer o que você vai contribuir, o que pode dar em troca daquele favor.
Get yourself noticed. Seja noticiado. Não seja mais um, seja o melhor naquilo que faz.
Manage with. Faça o melhor sempre!
Além disso, os americanos se colocam sempre em primeiro lugar. Diferente da cultura brasileira em que o coletivo e a família são mais importantes, pra eles o “self tudo” é o mais importante.

Self Improvement (auto-aperfeiçoamento)
Self serving (servir a si mesmo)
Self help (auto-ajuda)
Self financing (auto-financiamento)
Self motivated (auto-motivação)
Self publishing (ato de se auto-publicar, divulgar)
Self Taught (auto-didata)
Self coaching (auto-treinamento)
Cultura do Pay forward
Uma coisa super interessante e legal que acontece muito aqui e pra mim funciona como uma ótima maneira de fazer networking é o “Pay forward“.

Funciona como uma corrente do bem, ou fazer favores em cadeia. Já ouvi falar aqui de gente pagar café pra uma pessoa que nem conhece no Starbucks, esperando um dia receber esse mesmo gesto em troca. E quer saber? Ele receberá! Faz parte da cultura americana pagar algo para alguém, ajudar, compartilhar conhecimento e esse alguém vai querer fazer algo em troca por você. No meu caso foi o que tentei fazer quando participei dos eventos.

Teoria do Cisne Negro
Na aula de business vi alguns conceitos interessantes que vale a pena citar como o Black Swan – Teoria do Cisne Negro e Conceito Kaizen. Ambos conceitos de Business. O primeiro trata-se de como se atentar a um histórico de fatos e se planejar para evitar tragédias de consequências em uma sociedade, como o 11 de setembro e o Petrolão. O segundo trata-se de um conceito que visa o aprimoramento contínuo para baixar custos e melhorar a produtividade, seja na sua vida profissional, da sua empresa, ou mesmo na sua vida pessoal.

Outro assunto legal é como ter uma boa relação entre vendedor e cliente. As dicas:

Estabelecer harmonia/conexão entre ambos
Identificar as necessidades do cliente
Propor soluções
Comprometimento para garantir a satisfação
Agora vem a parte que tem mais a ver com San Francisco e o Vale do Silício. Você acha que tm as habilidades essenciais pra ser um empreendedor de verdade? Veja quais são:
Ache a perfeita oportunidade/gap
Trabalhe por prazer no que você acredita;
Observe, Oriente-se, Decida para Agir (OODA);
Falhe sabiamente
Tenha mente de rede/network;
Mas antes de mais nada, tenha claro seus objetivos profissionais e antes de começar,responda para você mesmo as perguntas abaixo:

Quem está envolvido?
O que você quer cumprir/conseguir?
Até quando você quer atingir esse objetivo?
O que te impede e o que te ajuda a atingir esse objetivo?
Porquê (razões específicas, propósito ou benefícios ao atingir)?
E ai, quando você montar seu negócio, tiver uma equipe de líderes e liderado não se esqueça de usar a prática do feedback. Ela sempre vai te ajudar a manter uma política de portas abertas, necessária em uma startup, e fazer a comunicação fluir. A Janela de Johari é uma ferramenta que pode auxiliar nessa comunicação das equipes e melhorar o conhecimento de todos de suas personalidades e a melhor forma para saber lidar com pessoas diferentes no trabalho:
Além disso, escolhi fazer também duas aulas eletivas para complementar o meu curso de Business: Presentation Skills e Social Media for professionals.

Ao montar sua apresentação:

Faça da sua apresentação uma história interessante
Tente sempre se posicionar, colocar sua opinião
Faça comparações e contrastes, explore causas e efeitos
Faça uso de descrições lúdicas, que façam pensar
Atenção na organização das informações, nos detalhes que suportam sua defesa
Ao apresentar:

Faça contato visual com sua audiência
Use de expressões faciais
Explore o potencial da sua voz e explicite ele em pontos marcantes (atente a velocidade que fala)
Faça gestos com a mão somente quando necessário para enfatizar algum conteúdo
Mantenha uma postura que passe confiança ao apresentar
Procure saber o tempo que terá para apresentar e se prepare para isso
Sobre as aulas de Social Media:

Utilidade das principais redes, como Linkedin, Facebook e Twitter, Meetup é bem legal também:

Fazer networking
Se manter informado
Manter relações profissionais à distância
Compartilhar informações e obter insights
Construir seu marketing pessoal
Tenha um resumo atrativo no seu perfil do Linkedin com as experiências especiais que teve (deixe em caixa alta as “keywords”) e use para fazer pesquisa de trabalho, conhecer empresas e manter relações (fazendo recomendações e trocando informações)
Não conecte no Linkedin com pessoas que você não conhece
A qualidade das conexões é muito mais importante do que o número delas
Seja ativo na rede
Construa/conquiste relacionamentos com suas conexões.
Bom, espero ter contribuído com quem está em dúvida do que estudar ou mesmo quem queria saber mais sobre como pode ser interessante dar um foco específico em um curso de idioma para o lado profissional.

 

 

Clareza na redação comercial
Ao usar o inglês para contextos de negócios, é de vital importância ser o mais claro possível e não deixar nada para interpretação. Se você não está claro em seu negócio escrevendo ou falando, muitas vezes você perde tempo e corre o risco de perder dinheiro. Isso é diferente da literatura, por exemplo, onde muito é deixado para a interpretação do leitor.

Aprender a escrever bem usando o inglês profissional é um processo. A Instructional Solutions oferece cursos on-line de inglês para negócios para falantes não nativos que podem ajudá-lo a alcançar esse tipo de escrita.

 

Vocabulário Curto e Direto
Evitar: Clichés, Provérbios, Expressões idiomáticas, Verbos de frase (“explodir”) quando você pode usar um verbo de uma palavra (“explodir”). Verbos longos, como “utilizar”, quando os mais curtos, como “usar”, funcionarão também.

Em vez disso, uma boa comunicação escrita é feita de frases curtas e diretas que usam as palavras de maior impacto para o seu propósito. Em outras palavras, diga o que você quer dizer da maneira mais simples possível.

Gramática simples, mas eficaz
Salve gramática complexa para a escrita acadêmica (embora haja argumentos de que ela não pertence a ela também!). Bom Inglês usa os tempos simples (passado, presente e futuro simples), bem como o presente perfeito. Palavras como “primeiro” e “depois” indicam a ordem das ações, em vez de estruturas gramaticais complicadas. Isso garante que a mensagem seja fácil de absorver, economizando tempo e dinheiro.

 

Fonte:

https://www.acontecenovale.com/o-que-voce-aprende-nas-aulas-de-business-english/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s