News

6 MITOS relacionados ao Inglês

Muitas pessoas me falam da dificuldade que tem em aprender inglês. Mas, na verdade, a impressão que elas têm é bem distante da realidade. Sabendo disso, e inspirada em um conteúdo criado por Paulo Barros (do Inglês Winner), listamos os 6 mitos que as pessoas mais acreditam e que destroem suas chances de aprender inglês.

Mito 1 – Inglês é Difícil

Você sabia que o Português é considerada a língua atual mais difícil do mundo? E o Inglês não tem nem metade das regras que temos em nossa gramática… O problema é que a maioria das pessoas está mal acostumada a não fazer o mínimo de esforço requerido para um aprendizado. E para agravar, a pressa é a pior aliada! Como estamos na Além era do imediatismo, o que importa é o quão rápido algo é feito, e a qualidade fica para trás. Se o curso de idiomas não der fluência em semanas, então não presta. Claro, é mais fácil culpar a língua, ou mesmo o professor – não quero dizer que não haja educadores ruins, mas é preciso analisar todos os fatos envolvidos!

 

Mito 2 – Já passei da idade para aprender

As únicas pessoas que passaram da idade de aprender inglês – ou qualquer outra coisa!  – são as pessoas que estão no cemitério… Todo mundo tem capacidade de absorver conhecimento enquanto vivos! Pesquisas hoje já comprovam que adultos podem aprender um idioma estrangeiro com mais facilidade que as crianças, elas só levam vantagem em relação ao sotaque. Pelo fato de adultos já possuírem vocabulário mais vasto e estruturas gramaticais mais complexas na língua materna, conseguem atingir um nível de conversação muito melhor do que uma criança em menor tempo. Por isso, esqueça: sua idade não é mais desculpa para deixar de estudar English

 

Mito 3 – Estudar Inglês é muito caro!

As pessoas acham que aprender inglês é muito caro, ou pior, é a primeira coisa de que abrem mão quando passam por algum tipo de aperto financeiro, como se fosse algo supérfluo. Mas não pensam duas vezes antes de se endividar para comprar roupas, eletrônicos, presentes, dentre outros… As coisas que você compra para ter uma alegria momentânea não vão lhe assegurar sucesso financeiro nem te ajudam a conquistar seus objetivos pessoais. Saiba definir bem suas prioridades!
É claro, muitas escolas ou cursos cobram valores exorbitantes, fora da realidade de orçamento da maioria dos brasileiros. Mas, com a revolução da internet, podemos aprender tudo sem nem sair de casa, e inglês não é exceção. E por mais que você não seja uma pessoa motivada para estudar sozinho, existem soluções eficientes e acessíveis para se desenvolver no idioma.

 

Mito 4 – Não preciso aprender gramática 

Estudar gramática não é necessariamente ter que decorar regras, devorar livros ou ter de frequentar aquelas aulas chatas de “tabuada” e repetições… Isso não significa que as estruturas sejam irrelevantes; o ideal é aprender as construções da língua de forma contextual, em situações cotidianas.
Ao meu ver, é necessário entender a lógica das coisas in English, as posições dos elementos e quando usar cada tipo de palavra. Só que esse aprendizado pode e deve ser dinâmico: ao ver vídeos e filmes, é possível assimilar tal conteúdo aplicado à vida real.

 

Mito 5 – Não sei pensar em inglês!

Quando se diz que é preciso pensar em inglês para ser fluente está totalmente errado! Nosso cérebro é enorme, e ele armazena uma infinidade de informações. E para que esse armazenamento funcione bem, precisamos fazer uma associação: para saber o que significa apple, podemos mostrar uma figura, ou alguém pode dizer a você que é o mesmo que maçã. Ao aprender, vinculamos todos os estímulos obtidos deste objeto – visual, auditivo, olfativo… – a um conceito: “maçã”. O mesmo ocorre com o inglês: uma vez que você sabe o que é apple, se eu lhe disser essa palavra, você irá lembrar da cor, formato, sabor, etc.
Enfim, tudo isso para te dizer que, de início, pensamos em nosso idioma materno, que foi o primeiro que aprendemos, para em seguida traduzir (objeto ⇒ maçã ⇒ apple, nessa ordem). Todavia, o que nós educadores precisamos fazer é treinar o estudante para que essa associação ocorra o mais rápido possível, em milésimos de segundo, que aparente seja algo simultâneo. E como essa conexão é acelerada? Com a PRÁTICA!

 

Mito 6 – Só indo ao exterior para se aprender de verdade

Muita gente acredita que só aprende de verdade quem tem oportunidade de passar uma temporada fora do Brasil. Mas então vou revelar uma verdade que talvez você não saiba.
Segundo Barros, 90% dos brasileiros que moram em outros países não sabem falar inglês. Eu mesma tive uma aluna que morou 7 anos na Flórida, e voltou sem saber nem traduzir “Ela come pão” para English! Além disso, antes de ir ao exterior, eu mesma já tinha um vasto conhecimento da língua, sendo inclusive elogiada pelo meu pouco sotaque brasileiro – desculpem a falta de modéstia!
Assim, seja aqui no país seja indo à Europa, se você não se esforçar, não irá aprender a falar. A imersão só é produtiva se o aluno realmente se empenhar: interagir com nativos, assistir TV ou ouvir rádio no idioma local, colocar-se em diversos tipos de situações e tentar sair delas sozinho (independência!).

 

Espero que agora você tenha mudado sua visão em relação ao English. E se precisar de algo, conte com e para a gente!

 


Imagem:
https://www.get-prep.com/prep-blog/2018/2/14/5-myths-about-prep-and-the-truth-you-should-know

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s