Culture, Fun facts

Melhores destinos para se treinar English

Quando pensei em escrever esse post, imaginei que poderia gerar algumas discordâncias, ou mesmo apresentar opinião tendenciosa – já que alguns desses lugares eu mesma já visitei. Mas minha intenção aqui é apresentar aos futuros viajantes brasileiros algumas ideias como guia inicial, ainda que nenhum desses destinos lhe encante totalmente…

 

 


CANADA

Sou mais do que suspeita para falar do Canadá, porque foi onde escolhi fazer o meu intercâmbio… =D   Além de ter um dos menores custos – o dólar canadense é mais barato que o americano – a hospitalidade de seu povo só perde para a dos brasileiros! Esse país também é conhecido por ótimas escolas e belezas naturais invejáveis. Lar do Cirque du Soleil e do hóquei, esse país multicultural e bilíngue (inglês e francês) também é rico em arquitetura com suas antigas construções, culinária e arte de classe mundial, diversidade cultural, descontração e entretenimento. Ultimamente, tem sido uma das melhores opções para imigrar, pois seus programas são excelentes, especialmente para nós aqui do Brasil! A maior desvantagem é o clima: os invernos costumam ser bastante rigorosos, e existem regiões inteiras não habitadas devido às baixas temperaturas.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): conhecer o Hôtel de Glace em Quebec City (todo inverno, constroem um hotel inteiro de gelo, cada ano é um diferente)!

 

 

MALTA

Malta é uma excelente opção para se visitar o ano inteiro! Conhecida por sua cultura, praias e vida noturna, não podia deixar de ser importante por seu ensino da língua inglesa. É um arquipélago lindíssimo no meio do Mediterrâneo, e suas maiores ilhas são Malta, Gozo e Comino. Vale lembrar que sua capita, Valeta, foi eleita a Capital Europeia da Cultura em 2018! Além de litorais deslumbrantes, baladas incríveis e história interessante, aqui encontramos lugares familiares aos fãs de Game of Thrones!   LOL
O único ponto ruim é que trabalho no país não é permitido a estudantes. Possui um clima maravilhoso, com 300 dias de sol durante o ano, tornando-se um dos melhores destinos para se aprender English.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): curtir uma balada na cidade de Saint Julian’s!

 

IRLANDA

Tem sido um dos destinos prediletos dos brasileiros que desejam fazer cursos abroad, talvez pelo baixo investimento nos pacotes de intercâmbio. O fato de ser na Europa também é um diferencial: só de poder viajar e conhecer os países europeus, a galera se anima! Outro excelente destino para estudar inglês, mas com um diferencial: o trabalho é permitido, contanto que você fique no mínimo 6 meses e estude até 20 horas semanais. Vamos combinar que ganhar uma grana e ainda aprender uma língua é sensacional. Assim como a Inglaterra, o visto depende da sua carga horária e o inverno pode ser um pouco rigoroso, mas nada que estrague suas idas aos famosos pubs irlandeses – se você for maior de idade, claro! Você pode entrar no país como turista e aplicar para um visto de trabalho lá mesmo.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): participar da comemoração do Saint Patrick’s Day, uma das maiores festas na Irlanda!

ENGLAND

Por ser a terra da rainha Elizabeth, um intercâmbio na Inglaterra se torna uma experiência ainda mais especial. Além disso, é possível aprender o sotaque britânico – um charme! – e tomar um chá da tarde com seus amigos do mundo inteiro. Diferente do que se imagina, o povo é bastante receptivo… O principal destino, claro, é Londres: por ser a cidade mais internacional do mundo, tem alta concentração de atrações, como museus gratuitos, igrejas belíssimas, galerias e teatros. Dependendo da carga horária do curso, nem sequer precisamos de visto para entrar no país! Outra vantagem é poder passear por outros países da Europa, devido à proximidade. O custo de vida pode ser um pouco mais alto, mas se consegue economizar indo para as cidades do interior. Se você preferir cidades pequenas, Oxford é sua escolha, com prédios históricos, importantes universidades, ruas medievais e pubs tradicionais. Caso você queira sol e mar, melhor ir para Brighton: lá se vê lindas praias, entretenimento, festivais e excelente vida noturna…

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): assistir a um jogo de futebol ao vivo na cidade de Manchester!

USA

Claro que the States tinha que estar na lista! Não só por serem uma das melhores economias do mundo, mas por ter um dos maiores países em extensão, e por isso, uma variedade cultural imensa! Esse país dispensa apresentações. Todos já sabemos de cor suas principais cidades. Quem nunca sonhou em cruzar a Route 66? Os EUA são um país super rico culturalmente, o que ajuda muito quando o assunto é intercâmbio. Como se trata de um país gigante, é muito difícil resumir seu clima, mas os Estados Unidos oferecem praia lindas como as de San Diego, mas também um friozinho gostoso como o de Nova York. Não é possível trabalhar nas terras do Tio Sam como estudante. Em relação a custos, é importante lembrar que apesar de haver menos impostos nos Estados Unidos (dependendo do estado), o dólar está sofrendo algumas altas em relação ao real, o que pode tornar essa experiência um pouco mais cara.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): visitar a Disney, claro!

 

AUSTRALIA

De início seria bem melhor que fôssemos logo fazendo um paralelo entre vantagens e desvantagens, a fim de descobrir se realmente vale a pena morar na Austrália. Um intercâmbio na Austrália é o sonho de muitos que buscam aventura. O país, que é chamado carinhosamente de Down Under (veja a música do Men At Work), reserva paisagens incríveis e praias maravilhosas. Se você quiser trabalhar na Austrália, seu intercâmbio precisa durar no mínimo três meses e meio (14 semanas). O que é ótimo, pois assim você garante que sairá com o inglês muito melhor (e com um dinheirinho no bolso). Apesar de ficar mais ao sul, a Nova Zelândia tem clima parecido com o da Austrália, os dois destinos tem uma população que ama esportes, principalmente radicais, são desenvolvidos, têm excelente infraestrutura, ótimas escolas e é possível, atendendo determinadas regras, estudar e trabalhar nos dois! se prefere aventuras no deserto, corra para a Austrália. Vantagens da Austrália: Povo hospitaleiro, possui educação e saúde de qualidade, Clima ameno na maior parte do ano, Natureza exuberante, Cultura riquíssima, Várias oportunidades de emprego, Esporte e Lazer, Segurança e Transportes de qualidade, Qualidade de vida altíssima. Desvantagens de morar na Austrália: É bem longe do Brasil (para quem desejaria visitar os parentes com frequência), Não existe voo direto! Cansaço de voo… Além disso, o valor da passagem aérea é bem salgado, Tem uma fauna um tanto peculiar, cheia de animais extremamente venenosos, precisa-se de muita cautela até mesmo com aranhas pequeninas que entrarem na sua casa, o clima esquenta em temperaturas elevadas certas semanas do ano, O custo de vida não é tão barato, na maior parte do ano a água das praias tem temperaturas muito frias.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): comparecer a qualquer evento no Sydney Opera House

CAPE VERDE

Apesar de pouco lembrado, Cabo Verde é uma ótima opção para se estudar o idioma: de acordo com a CNN, é o melhor lugar para se visitar em 2018! A apenas 6 horas de voo da Europa Ocidental, esse arquipélago tem sol o ano inteiro. As ilhas do Cabo Verde possuem uma combinação de cultura, história e belos cenários. Com lindas praias, vasta fauna, lugares incríveis para surf, cenário fantástico, pequenos oásis e muito sol, Cape Verde permite um calendário com diversas atividades! O local tem um misto cultural de Portugal, África e Inglaterra. Tem uma lista de lugares turísticos conhecidos com “The Seven Wonders”, tais como: a praia de Santa Maria beach, o deserto Viana em Boa Vista, o vulcão na Ilha Fogo e o parque nacional Monte Gordo Carbeirinho.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): fazer um tour emocionante por Boa Vista de quadriciclo!

 

 

SCOTLAND

Apesar de pequena, a Escócia é rica em tradições, folclore e cidades históricas, além de lindos lagos e montanhas. A principal cidade da Escócia é perfeita tanto para quem está em busca de aventura quanto para quem deseja sossego. Ao fazer turismo por Edimburgo você vai descobrir um visual incrível, com rochedos pré-históricos, áreas arborizadas e uma série de edifícios que vão desde os castelos feudais até museus de arte. De modo geral, o clima é sempre frio. No inverno, é raro passar de 5°C. Já no verão, as temperaturas máximas atingem a casa dos 20 °C. Além disso, Edimburgo é uma cidade chuvosa durante todos os meses do ano. Com cerca de 500 mil habitantes, a capital da Escócia é uma cidade elegante, que recebe a maior parte dos turistas durante a temporada de verão. Abaixo citamos 04 motivos imperdíveis para você decidir fazer turismo por Edimburg. O destino também pode ser aproveitado por estudantes em busca de uma cidade europeia para fazer intercâmbio. Muitos alunos procuram a Escócia como um destino desejado para aprender inglês. Além do turismo por Edimburgo, o intercâmbio também é uma ótima opção. Edimburgo é uma das cidades mais ricas do Reino Unido. Assim, o custo de vida é relativamente alto, ainda mais porque a moeda corrente é a libra esterlina. Há também opções de intercâmbio universitário. Na Escócia, existem duas das mais prestigiadas universidades do Reino Unido: a Universidade de Edimburgo e a Universidade de Glasgow, que fica a cerca de 70 quilômetros de Edimburgo. Aproveitar os passeios e vida cultural A verdade é que a vida cultural de quem decide fazer turismo por Edimburgo é agitada durante todos os meses do ano. É também um local interessante para viver. O parque Meadows, por exemplo, é ideal para quem deseja reunir os amigos em um fim de tarde. Já o parque Holyrood é destinado para espíritos mais aventureiros. Lá, será possível fazer trilhas e até escalar um vulcão extinto! Em seu turismo na Escócia você também vai poder visitar um dos museus mais importantes da Europa. A National Gallery da Escócia abriga obras de Cézanne, Velasquez e Monet, entre outros grandes artistas, além de exposições itinerantes.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): participar do Festival de Edimburgo no verão, que traz diversas atrações artísticas.

NEW ZEALAND

Apesar de ficar mais ao sul, a Nova Zelândia tem clima parecido com o da Austrália, os dois destinos tem uma população que ama esportes, principalmente radicais, são desenvolvidos, têm excelente infraestrutura, ótimas escolas e é possível, atendendo determinadas regras, estudar e trabalhar nos dois! se prefere aventuras no deserto, corra para a Austrália. A nova Zelândia também tem belíssimos vulcões e ilhas, mas em termos de praia e surf, talvez a Austrália fique um pouco a frente. Perto da Austrália, o país oferece as mesmas condições para quem quiser estudar e ainda fazer um dinheiro. As pessoas lá são chamadas carinhosamente de “Kiwi”, assim como o pássaro nativo do país. É uma das áreas favoritas de Hollywood: lá já foram filmados “Hobbit”, ‘Senhor dos Anéis”, “King Kong”, “O Piano”, “O Último Samurai”, dentre outros. Não deixe de visitar a praia de Cathedral Cove e outros lugares incríveis na Nova Zelândia. A maior desvantagem, assim como a Austrália, é a distância…

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): pular de Bungee Jump, aquele salto de pontes com os pés amarrados (esporte por sinal inventado lá)…

 

SOUTH AFRICA

Depois da Copa do Mundo, esse país ficou mais famoso para recepcionar turistas. Também conhecida como ‘a Cidade Mãe’, a Cidade do Cabo é uma maravilhosa joia sul-africana com algumas paisagens naturais realmente de tirar o fôlego, e algo novo a explorar a cada esquina. Perfeita para qualquer um que esteja com vontade de um pouco de aventura, a Cidade do Cabo é o lar da Table Mountain, uma das novas Sete Maravilhas do mundo natural, bem como de vida marinha incrível e trilhas de caminhada inesquecíveis, para citar apenas algumas das melhores atrações. Long Street, um lugar badalado por locais e visitantes. Cape Town, ou Cidade do Cabo, é um lugar que acolhe pessoas de todas as idades. Se você quiser aprender um inglês com sotaque britânico e ainda conhecer um país diferente, talvez essa seja a escolha para você. O custo de vida é abaixo do brasileiro e, ainda, dependendo da duração do curso, nem precisa de visto de para entrar! Além disso, não faltam opções de lazer. Lá é possível fazer visitas a vinícolas, praticar esportes radicais e ainda fazer safaris! Ah! E não se deixe enganar pelo clima – o inverno sul africano também pode ser bem frio, então vá preparado.

O que NÃO deixar de fazer aqui (MUST DO): ver os pinguins fofos da Cidade do Cabo!

 


Fontes:
https://blog.descubraomundo.com/
http://www.learnenglishguide.com/choosedestination.asp
https://viajando.expedia.com.br/guia-de-destinos-de-intercambio-para-aprender-ingles/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s