News

Precisa de ajuda para criar um currículo em inglês? Temos aqui algumas dicas

Ainda que você não tenha pretensões de trabalhar em outro país, já deveria ter o seu currículo traduzido para o inglês. Nunca se sabe quando poderá surgir oportunidades no Brasil, como em empresas multinacionais, ou mesmo lá fora…

O ideal seria contratar um especialista – tanto na língua inglesa quanto em Recursos Humanos. Lembre-se que você pode até ser perfeito para uma vaga, mas se seu resumé não for, corre sérios riscos.

Caso você seja do tipo que prefere fazer por conta própria, quer por motivos criativos ou financeiros, listamos algumas dicas para que seu CV impressione os recrutadores. Algumas delas são importantes inclusive para usar no seu currículo aqui do Brasil.

1. Seja verdadeiro

Primeiro e mais importante: JAMAIS MINTA! Sabe quando dizem que “mentira tem perna curta”? Sua reputação profissional pode ser comprometida internacionalmente por um pequeno detalhe, como exagerar um pouco no curriculum achando que os “gringos” não irão checar – ELES CHECAM SIM!

2. Fuja do tradutor!

Ferramentas de tradução automáticas não são 100% precisas nem focadas em Business English, ou seja, não possuem termos do meio de negócios. Melhor fazer uma pesquisa no bom e velho Google por currículos de estrangeiros, até para ter um norte, uma base para começar a criar o seu. Seria interessante você descobrir como se escreve sua função in English e assim procurar por semelhantes.
Para te ajudar um pouco, colocamos aqui um link para um modelo de CV bem padrão.

3. Seja sucinto

Candidatos que sabem exatamente o que querem são os preferidos de recrutadores e headhunters. Por isso, seja bastante sucinto, direto e claro nas informações. Coloque apenas o que tiver relevância para a vaga desejada; por exemplo, informe apenas experiências anteriores que se assemelhem ao job pretendido. Quanto à sua graduação, informe somente o nível obtido, a instituição e o ano de conclusão. Escreva sempre frases curtas e evite confusões na interpretação. Lembre de guardar os detalhes importantes para a entrevista.

4. Conheça a termologia comum

Alguns termos estão presentes em qualquer resumé. Por isso, conheça quais são eles em inglês, e a ordem em que aparecem:

  • Dados pessoais – Personal information / Personal Details / Personal Profile
  • Nome completo – Full name
  • Endereço – Address
  • Telefone – Phone
  • Celular – Mobile
  • E-mail – Email
  • Objetivo – Objective
  • Formação Acadêmica – Academic Background / Educational Background / Qualifications Summary / Areas of Expertise
  • Experiência profissional – Professional Background / Professional Experience / Work Experience / Positions Held / Employment History
  • Cursos Extracurriculares – Extracurricular Activities
  • Certificações e Licenças – Certification and Licences
  • Publicações (livros ou artigos) – Publications
  • Participação em grupos ou organizações profissionais – Affiliations
  • Prêmios – Awards / Honors
  • Bolsas e prêmios financeiros – Scholarships and Grants
  • Pretensão salarial – Expected salary
  • Trabalho voluntário – Volunteer Work
  • Referências – References

5. Pense no layout

Via de regra, procure seguir o formato mais corporativo, não mais que duas folhas e use as fontes Arial ou Times New Roman, de tamanho 10 ou 12. Mas isso não significa que não possa ousar um pouco na estética; um pouco de cor e criatividade na dose certa podem fazer seu CV se destacar dos demais. Além disso, pense estrategicamente: se você é jovem e tem pouca experiência profissional, coloque sua formação acadêmica logo no início do currículo.

6. Abreviações são bem-vindas

Certas abreviaturas são extremamente comuns nos CV. Para os meses, utilize apenas as três primeiras letras (Feb para Fevereiro). Quando definir seu nível acadêmico, use:

  • Graduado – BSc (Bachelor of Science) ou BA (Bachelor of Arts)
  • Mestrado – MBA (Master of Business Administration), MSc (Master of Science) or MA (Master of Arts)
  • Doutorado – PhD (Philosophy Doctor)

Outros exemplos importantes: HR (Human Resources); NGO (Non-Governmental Organization); MD (Managing Director); CEO (Chief Executive Officer); CFO (Chief Financial Officer); COO (Chief Operations Officer); R&D (Research and Development); TCS (Telecommunications Service).

7. Leve pro lado pessoal

Muitos se enganam quando pensam que um resumé deve ser frio, pois a maioria das empresas aprecia quando o candidato consegue elaborar um pequeno texto sobre si e de preferência explicando porque seria a melhor opção a se contratar. Dito disso, saiba que é crucial personalizar seu CV para cada vaga em questão: foque suas habilidades e experiências relevantes para a posição almejada. Pesquise sobre a empresa, e direcione o layout e conteúdo dentro das qualidades que ela aprecia.

8. Conheça a cultura

Primeiro de tudo, conheça um pouco da cultura cujo país a empresa desejada está. Alguns detalhes podem ser o motivo de você não conseguir o trabalho (lembre do nosso post Faux-pas). Por exemplo, ao enviar seu CV para países da Europa e Ásia, coloque sua foto; mas se for para US ou UK, não o faça! Clique aqui (página em inglês!) para ver mais dicas de como fazer um Curriculum Vitae dentro das melhores práticas interacionais.
Também é crucial saber que tipo de dados as empresas costumam cobrar lá fora. Por exemplo, contatos de pessoas que possam falar da sua índole pessoal e profissional. Ainda que não de forma explícita no seu curriculum, coloque a frase: Professional and personal references available on request.

9. Revise e sempre!

Confira a ortografia, gramática e pontuação do seu curriculum: lembre-se que em inglês as coisas são um pouco diferentes (como a inversão de termos: gerente de banco fica bank manager). Pesquise as regras corretas da norma culta, ou peça para seu professor te ajudar, mas não faça de qualquer jeito – muito menos do “jeito brasileiro”. Também é importante sempre deixá-lo atualizado, com termos atuais, e com seus dados de agora.

Esperamos que, com essas dicas, você consiga fazer logo o seu resumé e conseguir um job no exterior. Se tiver alguma dica ou dúvida, mande pra nós!

 


Fontes:
https://www.totaljobs.com/careers-advice/cvs-and-applications/successful-cv
https://www.vagas.com.br/profissoes/dicas/curriculo-em-ingles-saiba-como-fazer-aqui/
https://exame.abril.com.br/carreira/a-estrutura-ideal-de-um-curriculo-em-ingles-veja-modelo/

Um comentário em “Precisa de ajuda para criar um currículo em inglês? Temos aqui algumas dicas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s